EMBRATUR PODE SE TORNAR AGÊNCIA. QUAIS OS IMPACTOS DESTA MUDANÇA PARA O TURISMO?

Presidente da Embratur Teté Bezerra
Um projeto que muda a Lei Geral do Turismo tramita na Câmara dos Deputados e está a um passo de ser aprovada podendo ser um marco para o Turismo no Brasil. Para que isso ocorra basta o projeto ser colocado na pauta da Câmara, isso poderia ter ocorrido na semana passada, mas a ação foi adiada e o tema pode voltar com força esta semana. Com mudanças relevantes o projeto propõe a abertura do capital das empresas aéreas para estrangeiros além da transformação da Embratur de autarquia em serviço social autônomo (agência). A aprovação poderá tornar possível ao Brasil sair da barreira dos 7 milhões de turistas estrangeiros e, em 2022, chegar aos 12 milhões de turistas internacionais. A receita vinda dos turistas estrangeiros poderá saltar de US$ 6 bilhões, em 2016, para US$ 19 bilhões, em 2022, além da criação de 6 milhões de novos empregos.

A presidente da Embratur, Teté Bezerra, concede entrevista ao FESTURIS Gramado- Feira Internacional de Turismo e fala que é um trabalho de mais de dois anos realizado por Embratur, Ministério do Turismo junto com o trade turístico. Além disso, destaca outros temas como captação e promoção. Confira:

Quais são as alterações propostas no projeto?

Teté Bezerra - O projeto está em avaliação e propõe algumas alterações na Lei Geral do Turismo, provocando a sua modernização. Entre as mudanças estão a abertura do capital das empresas de aviação para as empresas internacionais. O Brasil é um país continental e precisamos cada vez mais abrir a possibilidade de que outras empresas venham também operar no país. O que mais nos interessa diretamente é a transformação da Embratur que hoje é um Instituto, em uma Agência. Para nós é importante porque nos dará autonomia e possibilitará que a promoção internacional do Brasil ocorra de maneira mais eficiente, menos burocrática e mais eficaz. Fundamental para que possamos ter cada vez mais um país sendo promovido no exterior dentro dos mercados emissivos que nos interessam e que efetivamente nos trazem resultado na vinda de mais turistas. Após a aprovação na Câmara o projeto passa pelo Senado e ruma para aprovação do Presidente da República.

Isso facilitaria a captação de investimentos? Fale sobre o rateio dos recursos da Caixa Econômica.

Teté Bezerra - Com a criação da Agência a busca por investimentos será facilitada. Hoje, como instituto, temos algumas amarras jurídicas que impedem a captação. Outra mudança proposta é que a Embratur entraria no rateio dos recursos arrecadados pelas lotéricas do Brasil com participação, para a agência Embratur, de 1,7%,dos recursos da Caixa Econômica.

Fale sobre o acordo de cooperação técnica entre Embratur, Ministério do Turismo e Sebrae

Teté Bezerra - Este acordo de cooperação técnica assinado por Embratur, Sebrae e Ministério do Turismo, resulta em um valor de 500 milhões de reais que serão aplicados nos próximos 5 anos na preparação e qualificação do país em determinados destinos e também para promoção do Brasil no exterior.

A China hoje é uma das potencias mundiais como emissor de turistas para o mundo todo. Como aumentar o fluxo para o Brasil?

Teté Bezerra - Recentemente estivemos em uma ação de promoção conjunta, Embratur, Brasil e Argentina, fazendo um roadshow em quatro cidades da China. Mostramos os dois destinos com um produto turístico único que com a Cataratas do Iguaçu e mostrando para o público chinês o nosso potencial. É um avanço porque hoje são mais de 120 milhões de chineses que viajam pelo mundo (10% dos turistas mundiais). Destes 120 milhões, apenas 50 mil visitam o Brasil, o que é um número muito baixo. Esta integração entre os países da América do Sul para promoção conjunta dos países e destinos é muito importante para todos nós.

Quais são as ações do Brasil na promoção do destino para o público LGBT?

Teté Bezerra - Assinamos no mês de maio um acordo de Cooperação Técnica com a Câmara de Comércio LGBT. Foi mais de um ano de construção até a assinatura, agora nosso foco é implementar ações também voltadas para este nicho de mercado tão importante.

A Embratur estará em Gramado para a Feira Internacional de Turismo. Fale sobre esta participação.

O FESTURIS faz parte do calendário nacional e demonstra que se consolidou no mercado de feiras da América nestes 30 anos. A Embratur sempre está presente em Gramado e estará este ano novamente junto com o Ministério do Turismo. Sabemos o que a feira pode trazer de resultados efetivos para o Turismo e para nossos parceiros.

SERVIÇO:

FESTURIS Gramado - Feira Internacional de Turismo
De 08 à 11 de novembro de 2018
Gramado/RS
Informações e credenciamento: www.festurisgramado.com
Créditos: Divulgação FESTURIS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Roteiro da Viagem, - Destino Gramado, entre a Serra Catarinense e a Gaúcha.

60º Conotel Congresso Nacional de Hotéis

Praias de nudismo em Santa Catarina