Baleia albina em águas Catarinenses

Foto/Divulgação

Foi visto no litoral norte do estado de Santa Catarina, na semana passada, um filhote da espécie franca, o mamífero navegava tranquilo pelas águas catarinenses. Agora já há noticias que a mesma espécie navega pelo sul, nas praias de Imbituba, Rosa e Garopaba.
Também na costa da península Valdez, foi avistado este raro filhote albino de baleia franca austral na região da Patagônia, na Argentina, acredita-se que existem 12 mil mamíferos desta espécie no mundo, mas não há estimativa sobre o numero de albinos, somente no Brasil há mais de 300 indivíduos catalogados e identificados por fotos, cada um é distinguido por calosidades naturais na cabeça.
A espécie pode se vista ainda em países como Argentina, Chile, Namíbia, Moçambique, Peru, Uruguai, Madagascar, Nova Zelândia, África do Sul e Austrália
Os grupos ao longo do planeta não cruzam muito entre si, já que as mães costumam manter os mesmos locais de alimentação e os filhotes adquirem esse hábito.

Segundo a pesquisadora, Karina Groch diretora de pesquisa do Projeto Baleia Franca nos últimos anos, entre cerca de 40 filhotes nascidos, um é albino. 
Explica que esse tipo de animal se caracteriza por ter a pele clara com algumas manchas escuras. As baleias-francas normais têm a pele predominantemente preta, com algumas manchas claras na barriga.
Para quem é amante da observação, e tem vontade de conhecer e viver esta aventura bem de perto, recomenda-se que procure as agencias e operadoras especializadas, autorizadas e credenciadas juntamente a APA e IBAMA.
As embarcações devem observar uma lei que protege as baleias de perturbações.  Essa lei prevê alguns cuidados básicos:
Ao aproximar-se do animal, o barco deve desligar o motor ou colocá-lo em neutro a pelo menos 100 metros de distância. - O tempo de aproximação não deve exceder 30 minutos. - Nunca avançar bruscamente na direção das baleias. - O barco não deve aproximar-se por detrás, perseguir os animais, interceptar o seu curso, separar os grupos ou as mães dos filhotes e deve manter-se afastado em posição lateral. - É proibido mergulhar ou jogar objeto próximo dos animais. - Não faça ruídos desnecessários. - Na saída, o barco deve religar os motores apenas quando avistar claramente os animais na superfície.
Para mais informações sobre os animais, consulte o Projeto Baleia Franca, dedicado à pesquisa e à conservação dos mamíferos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Roteiro da Viagem, - Destino Gramado, entre a Serra Catarinense e a Gaúcha.

Praias de nudismo em Santa Catarina

60º Conotel Congresso Nacional de Hotéis