Diretores da Marta & Silvia participam do Gramado 100 anos,- Antes e Depois.

Marta Rossi, Eduardo Zorzanello e Marcus Vinícius Rossi falaram do passado e futuro da cidade no turismo de evento
Os diretores da empresa Marta Rossi & Silvia Zorzanello – Feiras e Empreendimentos, Marta Rossi, Eduardo Zorzanello e Marcus Vinícius Rossi, integraram o grupo convidado a palestrar na noite desta quarta-feira (26), dentro da programação do “Gramado 100 anos – antes e depois”, promovido pela Visão – Agência de Desenvolvimento da Região das Hortênsias, Secretaria Municipal de Cultura e Câmara de Vereadores. Também participaram do painel, realizado no plenário da Câmara, o diretor-presidente do Hotel Serra Azul, Gino Perini, e o presidente da Gramadotur, Rogério Poloni. O próximo encontro será no dia 31 de julho, com o tema “Gramado e o Planejamento Urbano”.

Enquanto Marta e Perini foram convocados a abordar o “Turismo de Eventos” no passado, Marcus, Eduardo e Rogério tiveram a incumbência de desenvolver o mesmo assunto com projeção para o futuro. O secretário da Cultura gramadense, Nelson Broering, foi o mediador do encontro, e a Visão foi representada por seu tesoureiro, Sérgio Prade.

Em um depoimento emocionado, Perini relatou a formação de Gramado como destino de veranistas que se deslocavam de trem da Região Metropolitana até a Serra gaúcha a partir da década de 1930. “Na época, havia poucos hotéis para atender esse tipo de público. Não tínhamos turistas. As pessoas vinham descansar aqui pela proximidade e também para tratar da saúde, em razão dos bons ares serranos”, recorda. Apenas em 1958 surgiu o primeiro hotel destinado ao turismo, o Rita Höppner. “Aí ocorreu o despertar do turismo. Em seguida, foi criada a Festa das Hortênsias, que projetou Gramado para o Brasil, realizada a cada dois anos, a partir de 1964.” A fundação do Serra Azul ocorreu na década seguinte, quando já havia o Festival de Cinema e a cidade precisava de estrutura para receber artistas e turistas.

Foi na década de 1980 que a família Perini decidiu profissionalizar o hotel, investindo na contratação de uma profissional do setor. “Uma jovem da área de Comunicação nos procurou e disse que sabia executar esta ação. O nome dela: Marta Rossi”, relatou Gino Perini, que no mesmo instante olhou para Marta e provocou emoção entre os painelistas e o público que lotava o auditório.

O depoimento de Marta ficou ainda mais emocionante após as palavras de Perini. “Eu já era formada em Relações Públicas e o Serra Azul foi a empresa que me deu a oportunidade de retornar a Gramado dentro do segmento turístico. Tive o aval para implantar todo um trabalho que eles não conheciam”, lembra. A empresária considera extraordinário que o encontro promovido na Câmara de Vereadores sirva de referencial para pesquisas futuras, já que o turismo de eventos é um assunto em constante evolução. “O crescimento médio do setor tem ficado em 15% ao ano, segundo dados do Ministério do Turismo. E, ainda, em 2012 as empresas organizadoras de eventos cresceram 23,3%”, conta. Marta pontuou três fatos relevantes para ela sobre tudo o que já fez por Gramado: “Sem qualquer expertise, ficou comprovado que o município tem vocação turística, é um referencial mundial em estrutura. Gramado tem sobrenome. Basta nos apresentarmos como moradores daqui que temos um grande respeito no mundo todo”, diz. O segundo fato é que ela se denomina como apaixonada pela cidade de forma incondicional. E, por último: “Sou mais passado que futuro. Tenho uma história que me deixa muito orgulhosa.” Marta ressaltou a época em que conheceu Silvia Zorzanello, na década de 70. “Era uma referência no ramo. Eu dizia: ‘Quero ser como ela’”. Em 1988, surgia a sociedade que se tornou a mais potente no setor. “Fomos a primeira empresa oficial organizadora de eventos em Gramado. Nosso processo criativo aflorou, tínhamos uma relação boa com a imprensa e clientes conquistados quando trabalhamos nos hotéis Serra Azul e Serrano”, explica.

Na sequência, o filho de Silvia e sócio de Marta, Eduardo Zorzanello, ressaltou a importância de ouvir sobre a história de Gramado e entender os antepassados para projetar o futuro nas próximas décadas. “Acredito que o DNA contribui, e tenho minha mãe e meu pai, Enoir, como imprescindíveis para ter entrado neste setor. Apesar de ter cursado Direito e lecionado Espanhol, tive a missão de assumir a empresa em 2009, quando a Silvia já estava doente”, recorda. Hoje, ele orgulha-se de levar o nome de Gramado para os quatro cantos do mundo, divulgando o Festival do Turismo e o Chocofest, que são as maiores receitas de sucesso nos eventos próprios que criaram. “O que vejo é que tudo o que fazemos com empenho e carinho acaba tendo a valorização da comunidade. Estamos empreendendo com a cidade.”

Marcus Rossi expressou sua felicidade em falar da continuidade de uma história. “Temos metas a cumprir, pois o que dissermos será como meta para o futuro”, aposta. Ele, que entrou aos 21 anos na empresa, juntamente com Eduardo, revela que demorou a compreender de que forma poderia contribuir para a sucessão em um negócio já consolidado. “Aceitei o desafio e logo me identifiquei com tecnologia e comunicação. Havia um lugar para mim na empresa que era bem claro, porque eu poderia permitir que o Festuris se ampliasse através de uma certeza: ‘Eu sei falar com o mundo’”. Marcus ainda esclareceu que sua ideia sempre foi não ser lembrado apenas como “filho de Marta Rossi”, mas também “neto de Otávio Rossi e que ajudou a construir a história de Gramado”. “Hoje o mundo está desesperado para fazer negócios com pessoas preparadas. E nós estamos.”

Rogério Poloni falou sobre seu desafio na presidência da Gramadotur, empresa pública recém-criada para coordenar atividades turísticas e culturais da cidade, além dos eventos do calendário público, entre outras missões. “Num primeiro momento, temos um importante compromisso de tornar o Natal Luz de 2013 melhor ainda que o de 2012”, conclui.

Foto: Eduardo Saueressig

Legenda: Eduardo Zorzanello, Marta Rossi, Gino Perini, Marcus Rossi e Rogério Poloni










Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Praias de nudismo em Santa Catarina

Roteiro da Viagem, - Destino Gramado, entre a Serra Catarinense e a Gaúcha.

Doces de Pelotas- Patrimônio Cultural da Humanidade